quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Eis que vos dei autoridade...

Não raras vezes vemos pessoas que são investidas de alguma autoridade temporal e utilizam tal autoridade de forma arbitrária e para obterem algum proveito pessoal. Esses indivíduos sempre estão prontos para usar aquele chavão, “você sabe com quem está falando?” Utilizam a autoridade que possuem para se livrar de uma multa de trânsito ou mesmo para tentar obter privilégios em repartições públicas.

A Constituição Federal assinala em seu artigo 1º e Parágrafo Único: “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.” Isso mostra que o poder não pode ser exerc ido de forma divorciada dos anseios de quem o delegou.

Essa introdução é apenas para que seja bem entendido que só pode transferir poder aquele que o possui, logo, quem recebe o poder deve exercê-lo de forma criteriosa e sem afastar-se das orientações daquele que o investiu com esse poder.

Poder, segundo o texto acima, deve ser interpretado como autoridade. Jesus estava dizendo para aqueles discípulos que dava a eles poder. Ora, só pode dar poder quem tem poder e Jesus tinha todo o poder, como afirmou: “Todo o poder me foi dado no céu e na terra” (MT.28.18).

O poder, a autoridade, só tem sentido quando utilizados para uma finalidade específica. Jesus não estava dano poder para que aqueles discípulos pisassem sobre as demais pessoas. Há um ditado que diz: “Se você quer conhecer uma pessoa, de poder a ela.”

O poder conferido por Jesus aos seus discípulos era para vencer as forças malignas representadas no texto por serpentes e escorpiões, duas espécies temidas muito utilizadas nos filmes de suspense. Há um adendo. Não são somente algumas forças do inimigo, mas o Mestre diz “toda a força do inimigo”, sem que nada disso possa causar qualquer dano contra o servo de DEUS.

É lamentável assistirmos verdadeiras derrocadas espirituais de pessoas que deveriam pisar serpentes e escorpiões, mas estão sendo vítimas de venenosas picadas desses demônios que vieram para aniquilar o bom relacionamento conjugal, familiar e a paz interior. Esse poder só pode ser conservado se utilizarmos um instrumento muito poderoso que é a oração.

Há um hino da Harpa Cristã que diz num de seus versos: “Jesus teve completa vitória, porque sempre viveu em oração. Muitos santos chegarão à glória, sob o manto da doce oração.”

Infelizmente, o arquiinimigo do homem deseja inverter a ordem das coisas. DEUS fez o homem para dominar, inclusive, sobre o reino vegetal, mas hoje o vegetal domina sobre o homem. Basta ver que a cocaína, a maconha, o ópio, a cachaça e o cigarro, são provenientes das plantas que aprisionam milhares de pessoas. Da mesma forma, muitos em vez de pisar serpentes e escorpiões, estão sendo pisados (vencidos) por estes.

Não nos esqueçamos também que somos o sal da terra como Cristo mencionou em Mateus 5. Ora, o sal dá sabor, conserva e preserva, entretanto, se ele for insípido, para nada mais presta senão para ser pisado pelos homens. Que DEUS nos ajude a influenciar pessoas com nosso exemplo de vida a fim de realizarmos a missão de fazer Jesus conhecido cada dia mais e que em nosso caminho possamos pisar sobre todas as forças malignas (serpentes e escorpiões).

QUE DEUS POSSA ABENÇOA HJ E SEMPRE...

Pr.Carlos Alberto de souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário